terça-feira, 6 de janeiro de 2015

El Diablo

          No início de dezembro de 2014 estive em Charqueadas para acompanhar os shows de três bandas: El Diablo, Sky in Flames e Teaser. Mas quero falar especificamente da primeira, pois acompanhei o início da banda através do baterista C. Quines, que foi meu colega na Xaparraw. Acredito que a banda ganhou força devido ao acidente que sofremos no início do ano de 2013 quando a Xaparraw se deslocava para Santa Catarina para tocar em festival anual e teve a van jogada para fora da estrada próximo a cidade de Lages. Este acidente feriu gravemente alguns dos integrantes da Leviathan e o guitarrista João Paulo Ourique, na época tocando conosco na Xaparraw, veio a fraturar a clavícula. Isso fez com que a banda repensasse muitas coisas naquele período e acarretando na dissolução ainda no primeiro semestre daquele ano.
          Após ver a El Diablo ao vivo e escutar algumas músicas de seu cd que ainda não foi lançado, já pude concluir que a banda é bem superior a Xaparraw. Mesmo tendo feito parte da formação desta ultima e tocado em alguns shows, vejo que a El Diablo é bem mais consistente e tem uma personalidade mais definida. A Xaparraw tocou durante 5 anos e em menos de 2 a El Diablo se mostrou mais produtiva e consistente. Por que comparar as bandas? Simples, vejo que ambas pertencem a um mesmo ambiente criativo, são contemporâneas e fazem parte de um cenário que pouco mudou nos últimos anos. Também é uma continuação de trabalho para o baterista C. Quines, que tem minha estima e minha torcida, vem batalhando no cenário underground há vários anos sem ter o devido reconhecimento nem lucro financeiro algum com isso, como muitos músicos na verdade.
          Assim que a banda El Diablo iniciou seus trabalhos, alguns conhecidos mencionaram a utilização das máscaras como sendo algo apelativo ou imitação de Slipknot. Quem sou eu pra criticar esse tipo de coisa? Afinal, já toquei de Corpse Paint e também tive visual Glam. Achei que as máscaras deram um diferencial e chamaram ainda mais a atenção para o som. Muita gente não entende isso, mas imagem é fundamental e a El Diablo, com as máscaras, passa o recado que eles são do mesmo bando, mesma turma, e isso é muito bacana, tendo em vista que hoje cada um quer fazer as coisas por si só e a coletividade de um trabalho parece meros músicos colaborando esporadicamente em algum projeto. Parece que ter uma banda a moda antiga é uma ideia ultrapassada. Talvez seja mesmo. Não tenho uma opinião formada sobre isso.
          Por último, vou falar do mais importante, a música. A música da El Diablo é condizente com o visual da banda e com as letras que pude acompanhar. Algumas coisas me remeteram ao Napalm Death com toques de New Metal, e acho que essa era a ideia já que os integrantes admitem a influência Hard Core e Death Metal. Ao vivo a banda soou muito parecido com a gravação, mesmo a apresentação tendo as limitações normais de shows desse tipo. Musicalmente a banda está pronta no que diz respeito a estilo, basta fixar uma formação e aperfeiçoá-la dentro da linha pretendida. Por experiência, posso dizer que dificilmente uma banda que consegue notoriedade num determinado momento mantem as mesmas características das primeiras gravações e apresentações, a tendência é lapidar o som. Mas nessa fase inicial a banda já se mostra bem pronta para dar os passos seguintes.
          Resumindo: Na minha opinião a banda me pareceu ser honesta e decidida a pagar pra ver no que vai dar. Também seus integrantes demonstram estar cientes de que tem que produzir bastante nessa fase, mesmo não tendo lançado o primeiro cd ainda, já pensam em futuras gravações e apresentam músicas mais recentes nos shows, isso é fundamental para manter as ideias arejadas, todo mundo empenhado na construção das músicas e evoluindo como grupo. Dentro de poucos dias postarei o primeiro episódio da Heavinna TV no meu canal do Youtube e um pouco do que escrevi vai poder ser visto na matéria que fiz com eles. Em breve divulgarei o Episódio 1 da Heavinna TV com a El Diablo. Até lá! Entrevista no canal do Youtube.
Postar um comentário